huellas leves

Estoy en la pista cómoda. Por el momento no despegaré.

viernes, 3 de septiembre de 2010

Retratos de vida










Una pequeña proporción de tiempo tan solo fue.
Ahora se abre, se cuelga de la fina hilatura la eternidad.
Como dice el fado: Dor, sentimento, alegria.//Retalhos de vida e morte.




É noite na Mouraria
Misía
Composição: António Mestre / José Maria Rodrigues

Uma guitarra baixinho
Numa viela sombria
Entoa um fado velinho
É noite na Mouraria.
Apita um barco no Tejo
Na rua passa um rufia
Em cada boca há um beijo
É noite na Mouraria.

Tudo é fado
Tudo é vida
Tudo é amor sem guarida
Dor, sentimento, alegria.
Tudo é fado
Tudo é sorte
Retalhos de vida e morte
É noite na mouraria.

Cai o luar na viela
Perdida saudade ao vento
No céu queima-se uma estrela
Na ruela há um lamento.
Lamento de amor que é fado
Dando ao pensar nostalgia
O tempo passa apressado
É noite na Mouraria.

2 comentarios:

virgi dijo...

El débil hilo, tenue y frágil, que nos une a la vida.

Besitos, Elisa

virgi dijo...

...y los fados, divinos siempre!